O projeto Pioneiros do Ar pretendia fazer a história e a memória dos pioneiros da aviação. Incluía os seus nomes, os feitos e as histórias daqueles que tornaram possível um dos mais antigos sonhos dos homens: voar pelo céu, tal como as aves sempre fizeram, e o que parecia fisicamente, ou tecnicamente, impossível. O projeto fazia referência não apenas aos nomes mais célebres a nível internacional mas também a vários pioneiros do Brasil, país que esteve envolvido nesta aventura desde o início, com Santos Dumont e até com… Bartolomeu de Gusmão.

Neste site continuamos a ideia dos iniciadores do Pioneiros do Ar, honrando a memória dos homens e mulheres que sonharam com a possibilidade de voar, fizeram pesquisa científica e traçaram novos horizontes nos campos da engenharia, da mecânica e da aeronáutica. Vamos destacar algumas personalidades, como Santos Dumont, que o mundo, infelizmente, ainda não reconhece como o inventor do avião.

Recuperaremos também histórias do projeto Pioneiros do Ar, como o sacrifício do sargento João Menezes de Melo, jovem militar brasileiro a quem se previa uma brilhante carreira, e tragicamente morto aos comandos do seu aparelho. Tal como Sacadura Cabral, o oficial português que morreu apenas dois anos depois de completar, junto com Gago Coutinho, a primeira travessia aérea do Atlântico Sul, ligando Lisboa e o Rio de Janeiro. Falaremos também desta aventura com algum detalhe.

Finalmente, vamos sublinhar que a história da aviação continua a ser feita em nossos dias. Os desafios que se colocam à Humanidade de hoje são diferentes dos de há 100 anos, principalmente quanto à proteção da natureza e do meio ambiente. Por isso, o fato de Bertrand Piccard ter conseguido dar a volta ao mundo num avião movido a energia solar deve colocá-lo na galeria dos maiores pioneiros do ar.