Solar Impulse II: Primeira volta ao mundo em avião ‘solar’

solar Impulse IIFalou-se neste site dos pioneiros do ar, com destaque para o período de nascimento da aviação, no início do século XX. Todavia, continuam existindo pioneiros até à atualidade. Em julho de 2016, Bertrand Piccard completou a primeira volta ao mundo num avião movido a energia solar, sem consumo de combustível. O “Solar Impulse II” havia partido de Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos) a 9 de março de 2015 e voltou ao ponto de partida a 26 de julho de 2016. O feito abre novas possibilidades no aproveitamento da energia solar para a aviação.

Quando será possível viajar em aviões movidos a energia solar?

A história da exploração do ar mostra que, logo que exista uma motivação econômica, o desenvolvimento de alternativas não deve tardar, pois tem sempre alguém interessado em juntar a possibilidade de lucro à realização do sonho. Porém, repare que entre o primeiro voo de Santos Dumont, em 1906, e o primeiro voo comercial ligando a Europa e a América do Norte, em 1938, passaram 32 anos. Nesse tempo, muita coisa aconteceu: a primeira travessia do Canal da Mancha, as primeiras travessias do Atlântico Sul (com escala) e do Atlântico Norte (sem escala), etc.

Na atualidade, há dois obstáculos que a aviação a energia solar enfrenta:

  • Obstáculos técnicos

O avião pilotado por Piccard só pode levar o piloto; nesse aspeto, é muito parecido com os primeiros aviões, que não haviam sido desenhados para passageiros.

  • Obstáculos econômicos

Será necessário que o preço do combustível fóssil aumente e que o investimento em aviões movidos a energia solar torne o preço das passagens mais baixo que o dos aviões tradicionais. É um caminho longo pela frente.

Porém, se em 2050 os voos comerciais se tornarem movidos a energia solar, em 2100 os vindouros olharão o passado e verão a aviação movida a querosene como uma memória tão distante como hoje se vê os aviões biplanos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *